Vários

Cúrcuma - Zingiberaceae - Como cuidar e cultivar plantas de cúrcuma

 Cúrcuma - Zingiberaceae - Como cuidar e cultivar plantas de cúrcuma


COMO CRESCER E CUIDAR DE NOSSAS PLANTAS

CÚRCUMA


Curcuma alismatifolia

Cúrcuma trata-se de um gênero no qual se encontram numerosas espécies amplamente utilizadas na indústria de flores de corte, não só por sua beleza, mas também por sua longa duração.

CLASSIFICAÇÃO BOTÂNICA

Reino

:

Plantae

Clado

: Angiospermas

Clado

: Monocotiledôneas

Clado

: Commelinoides

Pedido

:

Zingiberales

Família

:

Zingiberaceae

Gentil

:

Cúrcuma

Espécies

: veja o parágrafo sobre "Principais espécies"

CARACTERÍSTICAS GERAIS

O Gentil Cúrcuma do família de Zingiberaceae (que também inclui gengibre e cardamomo) inclui vários espécie herbácea arbustiva, tudo com raízes carnudas (rizomas) e aromáticos, originários do Extremo Oriente e da Austrália.

As raízes são representadas por um grande rizoma, diversamente ramificado, que em algumas espécies representa uma parte de grande interesse comercial por ser fortemente aromático, principalmente de cor amarelo alaranjado.

As folhas são alongadas, com 20-50 cm de comprimento e providas de um pecíolo comprido.

As flores são colhidas em inflorescência espinhosa, variando em cor do amarelo ao laranja, dependendo da espécie e da variedade que brotam das vistosas brácteas que formam uma espécie de bolsos de onde brotam as flores.


Foto de Curcuma longa

ESPÉCIES PRINCIPAIS

Existem cerca de cinquenta espécies no gênero Cúrcuma entre os quais os mais comuns são:

ALISMATIFOLIA TURMÉRICA

Curcuma alismatifolia é uma planta de rizoma, nativa da Índia, caracterizada por folhas lanceoladas e brilhantes, de uma bela cor verde claro.

As flores crescem no ápice dos caules até 70 cm de comprimento, são rosadas e duram muito tempo, mesmo que cortadas. As flores lembram muito as flores da planta de lótus e talvez por isso sejam muito populares do ponto de vista comercial.

A floração ocorre no verão.

A espécie também é conhecida pelo nome de tulipa do Sião.

LONGA TURMERIC

Curcuma longa é certamente a espécie mais difundida e à qual nos referimos quando simplesmente dizemos "açafrão".

É uma planta nativa do sul da Ásia, Índia e Malásia em áreas de clima tropical.

A Índia é o maior produtor mundial de açafrão. Em 2008-2009 cerca de 200.000 ha foram destinados à produção desta especiaria, ou seja, cerca de 6% da área total do país.


Nota 1

A conhecida especiaria é obtida do rizoma desta planta (foto abaixo) cúrcuma amplamente utilizado nos países orientais (ver parágrafoUsos de açafrão).

TÉCNICA CULTURAL DE CURCUMA

Cúrcuma pode ser cultivado com sucesso em ambientes fechados, bem como para fins ornamentais, também para fins gastronômicos e terapêuticos.

A planta tem crescimento ativo da primavera e durante todo o verão, enquanto durante o período de outono-inverno entra em repouso vegetativo. No caso do açafrão, isso significa que durante os meses frios a planta se desfaz completamente, perdendo todas as folhas. Isso não precisa assustar você. Este é um processo normal. Na primavera, a planta germinará novamente.

No outono-inverno é necessário colocar a planta em repouso total, de fato neste período é necessário deixar o rizoma seco (portanto nunca regar) e fresco, em um ambiente com temperaturas em torno de 17 ° C. Na primavera, quando os primeiros brotos começam a aparecer, só então os tratamentos normais de cultivo devem ser retomados.

TEMPERATURA DE CULTIVO

Para o açafrão, temperaturas ideais estão em torno de 20-25 ° C e não devem exceder 35 ° C, enquanto as temperaturas mínimas não devem cair abaixo de 12 ° C. Portanto, se durante os meses de inverno ao ar livre não for possível respeitar essa temperatura, é bom trazer a planta para dentro.

Se você pretende criar o Cúrcuma aAo ar livre, os rizomas devem ser plantados na primavera, quando o perigo de geadas é evitado.

EXPOSIÇÃO

A cúrcuma é uma planta que precisa de uma boa exposição mesmo a luz solar direta é exposta à luz, desde que não seja filtrada pelo vidro, que pode queimar as folhas se for muito intensa.

REGA

Desde a primavera e durante todo o verão deve ser regado Cúrcuma de forma a manter o solo sempre ligeiramente húmido, evitando estagnações de água no pires que não são toleradas de forma alguma. Por ser uma planta nativa de áreas tropicais, é aconselhável manter um ambiente úmido por meio de nebulizações freqüentes das folhas a serem feitas pela manhã para que as folhas fiquem secas à noite.

No outono, quando as folhas começam a amarelar, qualquer abastecimento de água deve ser suspenso, deixando a planta secar completamente.

Quando os primeiros rebentos começam a aparecer na primavera, é necessário retomar gradualmente a rega.

TIPO DE SOLO - REPOTÊNCIA

Um bom solo para cultivarCúrcuma é baseado em turfa, solo de jardim e areia para torná-lo bem drenado.

O vaso deve ser grande o suficiente porque o rizoma tem um crescimento decente e cresce horizontalmente.

FERTILIZAÇÃO

O Cúrcuma, a partir do momento em que os primeiros brotos são formados, fertilize regularmente até que as folhas fiquem amarelas (setembro), a cada duas semanas com um bom fertilizante líquido diluído na água de rega e reduzindo as doses pela metade em relação ao que está relatado na embalagem do fertilizante.

É aconselhável usar um fertilizante que além de possuir os macroelementos como nitrogênio (N), fósforo (P), potássio (K) também contêm os chamados microelementos, ou seja, aqueles compostos de que a planta necessita em quantidades mínimas (mas sempre precisa deles) como magnésio (Mg), ferro (Fe), manganês (Mn), cobre (Cu), zinco (Zn), boro (B), molibdênio (Mo), todos importantes para um crescimento correto e equilibrado da planta.

FLORAÇÃO

A planta floresce açafrão durante o período de verão.

PODA

O Cúrcuma são plantas que não podem ser podadas. Apenas as partes que ressecam ou ficam danificadas são eliminadas para evitar que se tornem um veículo para doenças parasitárias.

MULTIPLICAÇÃO

eupara Curcuma multiplica por divisão dos rizomas.

MULTIPLICAÇÃO POR RIZOMAS

A multiplicação geralmente é feita no momento do replantio. Na primavera, divida suavemente os rizomas com uma faca limpa, desinfetada (possivelmente chama) e afiada (para evitar o desfiamento dos tecidos) e divida o rizoma em várias porções, cada uma com pelo menos 2-3 folhas e raízes desenvolvidas.

As superfícies cortadas devem ser tratadas com fungicidas de amplo espectro à base de enxofre.

COLETA DE RAIZ DE CARNOUS (RIZOME) PARA USAR COMO ESPECIARIA E SEU ARMAZENAMENTO

Se você quiser usar a raiz da planta para obter o tempero, então, no inverno, quando a planta está seca, a raiz carnuda (rizoma) é coletada e removida da terra. Em seguida, é deixado para secar por pelo menos um mês em local seco. Depois disso, pode ser triturado e usado na forma de pó, armazenando-o em uma jarra de vidro escuro e em local seco.

PARASITAS E DOENÇAS

Presença de pequenos insetos de cor clara na planta

Se você notar pequenos insetos móveis branco-amarelados-esverdeados, é quase certo que esteja na presença de pulgões ou porque eles são comumente chamados de piolhos.

Olhe para eles com uma lupa e compare com a foto ao lado, são inconfundíveis, não dá para errar.
Remédios: é necessário tratar a planta com inseticidas específicos prontamente disponíveis em um bom viveiro. Geralmente são produtos sistêmicos, ou seja, entram na circulação linfática da planta e, portanto, são absorvidos durante a alimentação dos insetos.

Folhas que começam a amarelar aparecem manchadas de amarelo e marrom

Se as folhas começam a amarelar e após essas manifestações se enrugarem, ficam com uma aparência quase empoeirada e caída, muito provavelmente na presença de um ataque de aranha vermelha, um ácaro muito chato e nocivo. Observando com atenção você também pode notar algumas teias de aranha finas, especialmente na parte inferior das folhas.

Remédios: aumentar a frequência das nebulizações na folhagem (a falta de umidade favorece sua proliferação) e possivelmente, somente no caso de infestações particularmente graves, usar um acaricida. Você também pode tentar limpar as folhas para eliminar mecanicamente a praga usando uma bola de algodão úmida e ensaboada. Depois a planta deve ser bem enxaguada para retirar todo o sabão.

CURIOSIDADE'

O nome açafrão provavelmente deriva do sânscrito Kumkuman por sua vez, derivado do árabe.

USOS DO TURMÉRICO

COMO ESPECIARIA

A partir de Curcuma longa o tempero é obtido cúrcuma, também chamado curcuma ou Açafrão indiano por causa de sua cor avermelhada que lembra açafrão (derivado deCrocus sativus).

É a principal especiaria usada na culinária indiana e asiática de forma mais geral, tanto que a Índia é o maior produtor mundial de açafrão.

Suas profundas raízes amarelas pulverizadas são o principal ingrediente do curry (uma mistura de especiarias de origem indiana).

COMO ÓLEO

É possível temperar diretamente o óleo com açafrão. Procedemos da seguinte forma: pegue uma garrafa de vidro escuro com tampa hermética e despeje meio litro de um bom azeite de oliva extra virgem, duas colheres de sopa de açafrão em pó e uma pitada de pimenta do reino moída na hora (porque a pimenta aumenta as propriedades terapêuticas da cúrcuma ) Cada vez que o óleo for usado, ele deve ser agitado para misturar os ingredientes.

COMO TINTURA

É amplamente utilizado nos países asiáticos como corante em lavanderias devido à sua intensa cor amarela.

Na União Européia, entre os aditivos alimentares está a curcumina, um corante alimentício obtido justamente da Curcuma longa, com sabor amargo e picante e classificado como corante E100.

Seu pó colorido é usado na cultura indiana, como tikka, isto é, uma tintura sagrada para os deuses que é usada no sexto chakra (no terceiro olho, entre as sobrancelhas) e nas estátuas votivas.

PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS

Na medicina ayurvédica, o açafrão é usado como anti-séptico para cortes, queimaduras e hematomas.

Estudos recentes têm demonstrado que tem propriedades antioxidantes, anticancerígenas e desintoxicantes e é um poderoso hepatoprotetor.

Observação
1) Imagem retirada do site do Rio Dulce

Vídeo: Como cultivar curcuma en casa