Interessante

Jacarandá

Jacarandá


A planta Jacarandá pertence à família Bignoniaceae. Essa planta perene de altura pode chegar a 20 metros ou mais. Seus ramos são adornados com espetaculares placas de folha dupla-pinadas que parecem uma samambaia. É por isso que esta planta também é popularmente chamada de "árvore de samambaia". Na natureza, o jacarandá pode ser encontrado no México, Índia e Israel.

Um arbusto nativo da América do Sul, ou melhor, de sua zona tropical. Muitas vezes é cultivado dentro de casa. A cultura está crescendo rapidamente, com uma taxa média de crescimento anual de cerca de 25 centímetros. A altura de um arbusto adulto pode chegar a 200 cm, mas somente se você não realizar a poda em tempo hábil. Em ambientes fechados, a planta raramente agrada com suas flores, enquanto na natureza ela floresce no inverno ou em meados de abril.

No topo dos caules frágeis, forma-se um grande número de flores em forma de sino de cor roxa. Eles fazem parte de grandes inflorescências em forma de panícula. A planta também é chamada de "árvore violeta", isso se deve à cor das inflorescências.

Breve descrição do cultivo

  1. Regime de temperatura... Na estação quente, o arbusto cresce bem e se desenvolve a uma temperatura de cerca de 25 graus, enquanto nos meses de inverno é mantido em temperatura ambiente.
  2. Umidade do ar... Deve ser pelo menos 65 por cento. Portanto, a planta precisa ser umedecida diariamente com um borrifador.
  3. Iluminação... Precisa de muita luz ambiente brilhante. O arbusto precisa de cerca de 3,5 horas de luz solar direta por dia.
  4. Rega... No verão, o substrato no pote é umedecido abundantemente e com freqüência (cerca de quatro vezes a cada 7 dias). Em outras épocas do ano, a planta recebe esse tipo de rega para que a camada superior da mistura de solo no recipiente não seque.
  5. Substrato... Para prepará-lo, combine areia, húmus, turfa, folha e solo de grama (1: 2: 2: 4: 2). Faça uma boa camada de drenagem no fundo da panela.
  6. Fertilizante... No período outono-inverno, a alimentação não é realizada. Na primavera e no verão, o jacarandá é alimentado uma vez a cada 4 semanas com fertilizante mineral diluído.
  7. Transferir... Enquanto o arbusto é jovem, este procedimento é realizado todos os anos, e os espécimes adultos são transplantados uma vez a cada 3 anos.
  8. Reprodução... Por método de sementes ou estacas.
  9. Recursos de cuidado... Na estação quente, recomenda-se transferir a árvore para o jardim ou para a varanda, se possível. Para ele, escolha um local protegido de correntes de ar de forma confiável. Na primavera, a planta é podada para formar uma copa.

Jacarandá é mimosolífera. O desabrochar é só um milagre, mas vale a pena esperar em casa?

Atendimento domiciliar jacarandá

Para que o jacarandá de interior cresça bem e se desenvolva corretamente, devemos tentar oferecer as condições ideais para ele.

Regime de temperatura

Por se tratar de uma planta tropical, distingue-se pela sua termofilicidade. Ao cultivar em cultura ambiente, atenção especial deve ser dada ao regime de temperatura. Nos meses de verão, o arbusto deve estar quente (cerca de 25 graus). No inverno, ele cresce normalmente e se desenvolve em uma temperatura próxima à temperatura ambiente. Não é prejudicado por uma queda na temperatura do ar para 13 graus, mas deve ter vida curta.

Umidade do ar

Esse hóspede tropical precisa de alta umidade do ar, enquanto seu nível ideal é de 65 a 70 por cento. É por isso que a folhagem da planta precisa ser umedecida todos os dias em um borrifador, com água bem assentada e levemente morna. Recomenda-se pulverizar o arbusto à noite, uma vez que a luz solar direta não deve cair sobre as folhas molhadas.

Você também pode aumentar o nível de umidade usando um umidificador doméstico ou um recipiente aberto cheio de água pode ser colocado perto do arbusto. Você também pode encher um palete alto com seixos úmidos ou argila expandida e colocar um recipiente com uma planta em cima.

Iluminação

Para o desenvolvimento normal da árvore, você precisa tentar ficar sob a luz direta do sol por cerca de 3,5 horas todos os dias. No resto do tempo, a luz difusa brilhante será suficiente para ele. Jacarandá também precisa de muita luz durante os meses de inverno. Um peitoril de janela sudeste ou leste é o mais adequado para ela.

Para que o crescimento e o desenvolvimento da coroa sejam uniformes, é necessário girar regularmente o vaso com um arbusto em torno de seu eixo, de modo que os raios do sol iluminem um ou o outro lado.

Rega

Este arbusto se distingue por sua natureza amante da umidade. No verão, a planta é regada pelo menos uma vez a cada 3 dias. Em outras épocas do ano, a rega deve ser feita com tanta frequência que não haja tempo para a formação de uma crosta densa na superfície da mistura de solo.

Para irrigação, use água bem estabilizada, cuja temperatura deve ser ligeiramente superior à temperatura ambiente. Para excluir a evaporação excessivamente rápida da umidade, a superfície do círculo do tronco é coberta com uma camada de cobertura morta, que é usada como musgo esfagno picado, substrato de coco ou casca de abeto.

Seleção de potes

Além disso, atenção especial deve ser dada à escolha de um pote. Não use um recipiente excessivamente volumoso para o plantio, caso contrário o arbusto se esticará fortemente e parecerá desarrumado. O vaso deve ser bastante baixo e largo, e uma boa camada de drenagem deve ser feita em seu fundo. Durante o transplante, é retirado um novo recipiente, que em diâmetro deve ser 3 cm maior que o antigo.

Substrato

Para crescer jacarandá, o substrato deve ser feito manualmente. Para fazer isso, combine turfa, húmus, areia e também grama e solo folhoso, em uma proporção de 2: 2: 1: 2: 4. A mistura de solo deve ser fértil e leve. Para torná-lo mais solto, ele é combinado com vermiculita ou lascas de tijolo.

Fertilizante

Nos meses de outono e inverno, o fertilizante não pode ser aplicado ao substrato. A cobertura é realizada durante o período primavera-verão com uma frequência de 1 a cada quatro semanas. Para isso, use um fertilizante complexo mineral na forma líquida, que deve ser diluído em água na proporção de 1: 1.

A cobertura é feita em conjunto com a rega, neste caso os nutrientes serão absorvidos pelas raízes muito mais rapidamente. Durante a queda de folhas, que ocorre no último inverno ou nas primeiras semanas da primavera, nenhuma alimentação é realizada.

Transplante de jacarandá

Embora a árvore da violeta seja jovem, ela deve ser transplantada regularmente uma vez por ano na primavera. Os arbustos adultos são submetidos a este procedimento uma vez a cada 3 anos. O transplante é feito com muito cuidado, não sendo necessário enterrar o colo da raiz, pois isso pode fazer com que o ponto de crescimento fique no subsolo, o que levará à paralisação do desenvolvimento do arbusto.

Ao escolher um novo recipiente, preste atenção ao fato de que ele deve ser 30 mm maior que o diâmetro do recipiente antigo. Deve haver orifícios de drenagem no fundo do recipiente. Além disso, não se esqueça de fazer uma espessa camada de drenagem e preparar o substrato que é ideal em termos de composição.

Jakaranda 2 meses. Primeiro transplante.

Poda

Como regra, no inverno, as folhas de uma árvore voam, enquanto a folhagem jovem dos galhos aparece na primavera. Jacarandá é aparado anualmente nos meses de primavera. Para criar uma bela coroa, recorrem ao encurtamento das pontas dos ramos. E para que o arbusto se ramifique melhor, são feitas pinças regularmente.

Criação bonsai

Jacarandá interno é ótimo para o cultivo de bonsai. Para isso, deve-se formar o tronco principal e vários galhos poderosos e espetaculares. Para fazer os brotos crescerem na direção certa, um arame grosso é enrolado em volta deles e uma carga pesada é fixada.

Você pode deformar facilmente os brotos da árvore de violeta da maneira que quiser. No entanto, lembre-se de que seus galhos são muito frágeis. É por isso que os especialistas recomendam que você tenha muito cuidado no processo de formação de um galho, porque um movimento estranho é suficiente para que ele se parta. Aqueles galhos que você acha que são supérfluos devem ser cortados. Após o crescimento dos brotos principais, seus topos são pinçados.

Após a lignificação completa dos ramos, pesos e fios podem ser retirados. O bonsai está pronto. No futuro, resta apenas manter a forma do arbusto. Para corrigi-lo, pinças e aparas são realizadas conforme necessário.

Florescer

Na natureza, o jacarandá em flor parece simplesmente luxuoso. Nos numerosos galhos de árvores altas, muitas inflorescências em forma de panícula exuberantes, alongadas e soltas são formadas, que consistem em flores espetaculares em forma de sino. As inflorescências são formadas nas axilas das folhas ou no topo dos ramos refinados. A cor das flores pode ser azul escuro, azul, lavanda, roxo ou uma mistura dessas cores.

As inflorescências têm um cheiro agradável a mel fresco, graças ao qual contribuem para a atração ativa de insetos. As inflorescências de panícula caída parecem muito bonitas contra o fundo de folhas perfuradas pintadas em um rico matiz verde. Em casa, a floração de tal árvore raramente pode ser vista. Se você quiser ver o jacarandá em flor, deve visitar o jardim botânico.

Período dormente

O período de dormência dessa cultura vai da segunda quinzena de novembro aos primeiros dias de março. Nesse momento, o jacarandá deve estar em uma sala onde a temperatura do ar não desça abaixo de 17 graus. Também é importante atentar para a iluminação, que deve ser forte em qualquer época do ano, inclusive no inverno. Graças a isso, a planta se desenvolverá dentro dos limites normais. Em repouso, o arbusto não precisa ser alimentado. A rega deve ser menos frequente e abundante do que na estação quente, mas certifique-se de que não há secagem excessiva do coma de barro na panela.

Métodos de reprodução

Crescendo a partir de sementes

A semeadura do jacarandá é realizada na primavera. Pegue uma gaze úmida, enrole em várias camadas e envolva o caroço. Coloque as sementes em um lugar quente por dois ou três dias. Lembre-se de umedecer a gaze sistematicamente.

Pegue pequenos copos e encha-os com substrato. 1 semente é plantada em cada recipiente até a profundidade de 1 cm. Umedeça o substrato abundantemente e cubra o recipiente com vidro ou filme. Lembre-se de ventilar regularmente as plantações e umedecer o substrato, se necessário. Se as safras estiverem quentes, as primeiras mudas podem ser vistas depois de cerca de três semanas. Quando as plantas crescem e ficam mais fortes, elas são plantadas em vasos maiores.

Jacaranda mimosolífero - crescendo a partir de sementes

Estacas

As estacas são colhidas de maio a julho e o comprimento deve ser de 10 centímetros. A parte inferior dos segmentos é tratada com um agente que estimula o crescimento das raízes, depois são plantados para enraizamento em substrato umedecido, e cobertos com uma película na parte superior e removidos para local aquecido. As estacas darão raízes após cerca de meio mês. O sucesso do procedimento será indicado pelo aparecimento de folhas novas. Segmentos enraizados são plantados em vasos individuais.

Você também pode enraizar as mudas em um copo de água, enquanto o local do corte deve ser mergulhado em Kornevin. Água deve ser misturada com pó de carvão. Lembre-se de trocar a água do copo regularmente. Depois que o comprimento das raízes crescidas atingir 1–1,5 cm, plante as mudas em vasos separados.

Ambos os métodos são bastante eficazes e comuns entre os produtores de flores.

Possíveis problemas

Com as violações no atendimento domiciliar do jacarandá, ele se torna menos resistente a pragas e doenças. Nesse caso, problemas como:

  1. Formigas podres no sistema radicular... Rega excessiva e camada de drenagem deficiente. Transplante o arbusto doente, enquanto corta todas as raízes afetadas. Para o plantio, utiliza-se uma mistura de solo, que se mistura com lascas de tijolo, vermiculita e perlita.
  2. Folhagem amarela... A planta sente deficiência de ferro. Adicione este elemento ao substrato.
  3. Folhagem voadora na primavera... Processo natural.
  4. Pragas... Uma bainha, ácaro-aranha ou mosca-branca podem pousar na árvore. Para se livrar deles, use inseticidas adequados.

Tipos de jacarandá com fotos e nomes

Os tipos de jacarandá mais freqüentemente cultivados em ambientes fechados serão descritos a seguir.

Jacaranda mimosifolia

A altura de um tronco reto não ramificado pode atingir até 300 cm, e a forma das folhas pinnadamente divididas é alongado-alongado. O comprimento das flores é de cerca de 5 cm, enquanto de diâmetro atingem até 3 cm, de cor azul intenso, enquanto as pétalas são decoradas com pequenos pontos esbranquiçados. Eles fazem parte de panículas alongadas.

Jacarandá fofo (Jacaranda tomentosa)

Na natureza, a altura de uma árvore chega a 15 me ainda mais. A cor das placas foliares complexas é verde escuro. Eles incluem 4 pares de folhetos, que são divididos em lobos ovóides. As inflorescências paniculadas são compostas por flores roxas.

Jacaranda acutifolia

O tronco reto que se ramifica atinge uma altura de cerca de 15 metros. As placas de folha perfurada são pintadas em um tom verde profundo, enquanto externamente são semelhantes a uma samambaia. As flores tubulares apresentam uma delicada cor azul.

Jacarandá de folhas de samambaia (Jacaranda filicifolia)

A planta tem cerca de 8 metros de altura. As placas de folha dupla-pinadas alongadas são pintadas em tom esmeralda. As inflorescências de panícula compridas (cerca de 35 centímetros) consistem em flores tubulares de lavanda.

430. Jacaranta ou árvore de violeta fazem maravilhas.


Medinilla

Medinilla é encontrada no planeta em um número limitado de territórios: nas ilhas do arquipélago malaio, nas latitudes tropicais da África, em Madagascar. Em sua forma, possui cerca de 400 tipos de arbustos.

Medinilla é um arbusto perene que atinge cerca de 2 m de altura. Os ramos são geralmente nus, mas também existem ramos ligeiramente arredondados e com nervuras. As folhas são inteiras, com 3-9 nervuras, espessadas, espirais ou opostas.

Medinilla atrai atenção especial com belas flores. Eles são coletados em panículas, penduradas na planta, em tons de rosa, branco ou vermelho-rosa. Medinilla é valorizada entre os floricultores tanto pela decoração especial das folhas quanto das flores.

É muito difícil cuidar de medinilla em casa, portanto, muitas vezes pode ser encontrada crescendo em condições de jardins botânicos, estufas ou estufas. A planta gosta de estar em regime de temperatura estritamente definido e em alta umidade.

A história da origem do nome da planta é muito interessante. Medinilla recebeu o nome do governador de uma das muitas colônias espanholas J. de Medinilla e Pineda. Na Europa, a planta com flores foi vista pela primeira vez na Inglaterra, no jardim do Sr. Veitch, em 1850.


Tipos populares de Drimiopsis

Drimiopsis tem mais de 20 espécies, mas apenas duas são populares entre as plantas de interior: Drimiopsis Kirka e Drimiopsis spotted.

Drimiopsis Kirk ou Ledeburia bothrioid

Planta bulbosa, perene com um bulbo redondo branco. As folhas são largas, pontiagudas - até 5 cm de largura e 35 cm de comprimento. Acima são pontilhados de verde brilhante, abaixo são verdes claros e lisos. Os pecíolos são muito pequenos ou ausentes. Ela floresce de março a setembro, com pequenas flores em forma de espinhos. Cresce até 40 cm de altura.

Drimiopsis manchada ou ledebúria peciolar

Planta bulbosa, perene.As folhas são alongadas, cordadas, largas no meio e pontiagudas nas pontas. Apresentam o mesmo padrão pontilhado das espécies anteriores, mas seus pecíolos são longos, até 15 cm, florescendo de meados da primavera a julho com pequenas flores brancas, acinzentadas ou amarelas com um leve cheiro agradável. Durante o período de dormência, ela perde parte da folhagem no outono e no inverno, tendo antes mudado a cor para uma única cor. Com base nisso, você pode determinar que a queda das folhas virá em breve. Na primavera, novas folhas crescerão com a mesma cor.


Ktenants reprodutores

Reprodução pela divisão do arbusto

Ktenanta se reproduz dividindo o arbusto. Este método pode ser usado no transplante de uma planta adulta. Depois de arrancada a planta do solo, é necessário sacudir cuidadosamente a terra desde as raízes e dividir o arbusto principal em várias partes sem danificar as raízes.

Os arbustos separados são imediatamente plantados em vasos separados no solo de turfa. A seguir, as flores são regadas abundantemente com água e os recipientes com as plantas são colocados em sacos à prova de umidade, deixando um pequeno orifício para a troca de ar. Desta forma, as plantas de interior são mantidas em uma sala quente até que as folhas novas apareçam.

Propagação por estacas

Ktenantu também pode ser propagado por estacas apicais. No verão, são necessárias estacas de sete a dez centímetros de comprimento. Cada estaca deve ter pelo menos três folhas. Todas as mudas são colocadas em um recipiente com água e cobertas com um saco plástico. Em cinco dias, as primeiras raízes jovens devem aparecer - isso significa que as plantas podem ser plantadas no solo.


Dificuldades no atendimento e possíveis problemas

O cuidado com as plantas não é tão problemático quanto parece. Mas, é claro, podem surgir problemas. Por exemplo, o murchamento das folhas, bem como o seu amarelecimento, podem ser atribuídos a esses problemas. Se apenas uma ou duas folhas da planta ficarem amarelas, isso é normal.

Se as folhas ficarem fortemente amarelas, e ainda mais se aparecerem manchas marrons nas folhas, você precisa começar a agir. Essa condição pode ser causada por hipotermia, bem como ressecamento ou transbordamento de eucaris. Primeiro você precisa examinar as raízes e remover aquelas que estão podres ou danificadas. Em seguida, transplante a planta em solo fresco e coloque-a longe da luz forte. Você raramente precisa de água.

Se as raízes no exame revelarem-se saudáveis ​​e sem danos visíveis, a tarefa é simplificada. Você só precisa remover as folhas que ficaram amarelas. Você não deve adiar a solução deste problema e esperar por sua resolução independente. O lírio-da-amazônia ou a eucaris podem morrer completamente com facilidade. Tanto no primeiro quanto no segundo caso, é preciso encontrar a causa do mau estado da planta e eliminá-la o mais rápido possível.


Gasteria - atendimento domiciliar

Iluminação

Se possível, providencie para o gaster um local com iluminação máxima. Na natureza, ela cresce em encostas altamente iluminadas e tolera facilmente a luz solar direta. Mas em casa, é melhor proteger Gasteria do sol, protegendo-a durante o calor do verão do meio-dia. Mas mesmo na sombra parcial, ela se sentirá bem. Mas, neste caso, a probabilidade de florescimento da gástria diminuirá. O que é ótimo é que essa planta cresce bem e se desenvolve sob luz artificial.

Temperatura

Na estação quente, é melhor não atormentar Gasteria dentro de casa, mas levá-la para o ar fresco, protegendo-a das correntes de ar, do sol escaldante e das chuvas fortes. Quando mantido dentro de casa, uma temperatura moderada é recomendada (idealmente + 20-25 graus). Mas, como mostra a prática, desvios dessas estruturas praticamente não afetam o bem-estar da planta. Gastria tem um período de dormência no inverno. Consequentemente, a temperatura do conteúdo também deve ser reduzida. Recomendado não mais do que +15 graus. Em uma temperatura mais alta, as inflorescências da planta ou secam ou não se desenvolvem.

Rega e umidade

Uma moderação razoável deve ser observada ao regar Gasteria. Pode passar sem regar apenas no inverno, e mesmo assim, quando mantido no frio (+ 6-10 graus). Em temperaturas mais altas, a planta precisará ser regada algumas vezes durante o inverno. E em temperaturas acima de +15 vezes por mês. No verão é necessário regar com muito mais frequência - depois que o solo seca.

Tome cuidado! O excesso de umidade pode matar Gasteria mesmo no verão. Para os cultivadores iniciantes, para evitar erros, aconselho a regar não imediatamente após a secagem da camada superficial do solo, mas que espere mais alguns dias.

A umidade do ar não é crítica para a gástria. Cresce bem mesmo com ar seco. Mas, por razões de higiene, a lavagem periódica sob um banho quente será muito útil.

Top curativo

Os fertilizantes são aplicados apenas durante o período de desenvolvimento ativo da gástria, que ocorre de maio a setembro. Dependendo do fertilizante escolhido, deve ser aplicado uma vez a cada uma a duas semanas. Os fertilizantes são mais adequados para suculentas. Fertilizantes especializados "Para cactos" também são usados. Para evitar escaldar as raízes e superalimentar a planta, os fertilizantes devem ser diluídos duas vezes a partir da taxa recomendada nas instruções.

Transplante de gasteria

Esta planta se desenvolve lentamente e não gosta de vasos muito grandes, preferindo pratos apertados a eles. Apesar disso, é recomendável renovar o terreno uma ou duas vezes por ano.

Conselho. Não machuque as raízes da planta limpando-as do solo durante o transplante. Basta transferir Gasteria para outro pote e adicionar terra fresca.

O solo para cactos é ideal para transplante. Mas se desejar e for possível, você mesmo pode cozinhá-lo. A principal condição é que o solo passe bem o ar e a umidade, não permitindo que fique estagnado. É preparado com base em terreno de folha (floresta). Duas partes dele são misturadas com uma parte de turfa e outra metade de areia. Você também precisa adicionar algumas pequenas lascas de tijolo. Certifique-se de criar uma camada de drenagem de qualidade na panela.

Reprodução de Gástria

A maneira mais fácil e econômica de reproduzir é por crianças. Gasteria os constrói muito ativamente, criando cortinas pitorescas ao longo do tempo. Para obter uma nova planta, basta separar o bebê durante o transplante e plantá-lo em um recipiente separado. A propagação de sementes também é praticada. Mas este método requer polinização artificial de flores para obter sementes. É usado principalmente por floristas experientes para fins experimentais ou de criação. Para floristas novatos, será de pouco interesse e ineficaz.

Gasteria de floração

Ele vem na primavera ou no verão. Mas para que Gasteria floresça, as recomendações de iluminação e temperatura devem ser seguidas. Com falta de iluminação e inverno quente, o florescimento da gástria é improvável. Ela floresce de uma forma bastante original, formando um longo pedúnculo, muitas vezes com um metro de comprimento. Muitos sinos rosa ou avermelhados de formas bizarras estão florescendo nele. Se o vaso com a planta for sacudido durante a floração, ocorrerá a autopolinização e as sementes se formarão. Quando a gasteria é mantida ao ar livre, também é polinizada por insetos.

Doenças e pragas

A principal causa das doenças gástricas é o cuidado descuidado e, mais especificamente, a rega inadequada. Portanto, o excesso de umidade pode fazer com que as raízes da planta comecem a apodrecer e se você não agir, ela morrerá. Doenças fúngicas também podem se desenvolver, o que também não é um bom presságio. Sinal de rega excessiva e alagamento da planta é a alteração da cor e a perda da elasticidade das folhas, que ficam letárgicas, aquosas. Nesse caso, será necessário um transplante urgente com limpeza completa das raízes do solo e retirada das partes podres.

Com a falta de umidade, a cor das folhas também muda, tornam-se pálidas, aparecem manchas marrons secas.

Gasteria raramente é atacado por pragas. Para muitos deles, sua pele grossa é muito dura. Mas em algumas espécies você pode encontrar insetos cochonilhas ou cochonilhas.

Sobre gastria e como cuidar dela - vídeo


Assista o vídeo: Jacarandá florido